Buddha Quotes

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Sacos de compras

Tal como a Cláudia (como ela referiu no seu balanço semestral), quando vou às compras, regra geral recuso sacos de plástico (a única excepção são as compras do mês no único hipermercado que as fornece gratuitamente - os sacos que vêm daí servem para levar as embalagens de plástico e metal que não são reaproveitadas para o ecoponto) - já há plástico a mais no ambiente!

Imagem retirada daqui

Prefiro levar os meus próprios sacos (reutilizo os sacos plásticos onde coloco a fruta para pesar até à exaustão, ou seja, até rasgarem, altura em que vão para a reciclagem) e o meu enorme saco térmico.

Saco térmico que uso para as compras, para piqueniques, etc....
Quando tenho que comprar mais coisas, levo uma mochila grande, pois distribuo melhor o peso e faz menos mal às costas do que andar com sacas nas mãos (mesmo quando se distribui uniformemente o peso pelas duas mãos) ou o saco térmico grande a fazer peso só num ombro (coloco sacos térmicos mais pequenosdentro da mochila para o que precisar - os que tenho foram ofertas na compra de iogurtes, por exemplo).

E ainda fico com as mãos livres para levar um filhote em cada mão às compras comigo! :-)

Imagem retirada daqui

Balanço semestral


Estamos no final do primeiro semestre deste ano.... E sem ter feito grandes planos na passagem de ano, olhando para trás vejo que já mudei algumas coisas no meu dia a dia, no que diz respeito a poupança e organização:

- Vou menos vezes às compras e normalmente faço uma lista do que preciso.
- Trago muito menos sacos para casa, esforço-me por por levar os reutilizáveis sempre que vou ao super mercado.
- Uso quase religiosamente as máquinas de louça/roupa, aspirador e ferro de engomar em horário de vazio.
- Dou a contagem da água e luz todos os meses.
- Passei a desligar o cilindro durante o dia e a ligá-lo só para os banhos
- Uso mais a agenda para não me esquecer das coisas mais importantes (memória de galinha!)
- Passei a prestar mais atenção a talões e cupões e a aproveitar oportunidades quando justificável (não sou escrava dos cupões, até porque uso muita coisa de marca branca que me fica mais em conta).
- Estou a cozinhar muito mais.
- Estou a prestar muito mais atenção à conservação da comida, estrago muito menos alimentos/refeições, reaproveito e reinvento muito mais na cozinha.
- Voltei a fazer bolos (não fazia desde a adolescência e já tenho 34 anos) e estreei-me nas compotas!
- Já fazia reciclagem, mas agora também faço reutilização de objectos, quer seja na cozinha, como na decoração.
- Estou muito mais organizada (mas ainda falta aperfeiçoar várias coisas).
- Compro muito menos detergentes e tento "fabricá-los" em casa, pelo menos os básicos. Já deixei de comprar limpa-vidros, spray para móveis e líquido do chão.
- Tento aproveitar habilidades de amigos/familiares para arranjos, dando-lhes a eles alguma contribuição e poupando dinheiro em serviços...


Devo dizer que muitas destas mudanças se devem aos restantes blogues que tenho lido, ao quanto me têm inspirado! Portanto, o que vou escrevendo não é senão um reflexo do que tenho aprendido, lido, idealizado...  Obrigado a todos!

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Sobre o mel...


"Podem fazer-se cataplasmas de mel e colocá-las no peito para reduzir a secreção de leite , ou sobre as feridas e úlceras, já que ajuda a desinfectá-las e cicatrizá-las." - Verdade, eu mesma já recuperei muitas feridas feias em animais com o uso de mel!
"Misturado com  água ou com leite, serve para gargarejar e bochechar em casos de irritaçõese chagas. As máscaras de cabelo com mel, regeneram e dão brilho ao cabelo, e sobre a pele tem efeitos anti-inflamatórios, antibióticos, nutritivos e regeneradores".

terça-feira, 26 de junho de 2012

Pequeno apontamento

Quem eventualmente reparar no canto superior direito há-de reparar que a Inês que lá estava é na verdade uma Cláudia. A "Inês" surgiu quando me inscrevi no blogger em 2009, mas só este ano é que dei realmente inicio a um blog  (a este blog). A azelhice e falta de tempo/paciência para mudar o nome fez com que permanecesse "Inês"... até hoje!
E pronto! Assim somos Cláudia e Sónia à volta da casa... e da Cozinha! Mães e Veterinárias mais ou menos desesperadas (falo mais por mim, claro) por manter uma vida familiar em ordem! E aprender cada vez mais!

Mousse de oreo


Para quem não é própriamente fanático por mousse como eu esta receita caiu do céu! Pena não me lembrar de que blog, porque a azáfama tem sido tanta que quando encontro algo apetecivel, tento tirar logo as notas que preciso e guardo para fazer mais tarde (eu, parva que sou, podia também tirar a fonte), mas podem vir reclamar a autoria à vossa vontade! Seja de quem fôr fique sabendo que fez um enorme sucesso como sobremesa na noite de S. João!

Ingredientes:
2 pacotes de oreos (usei marca branca de um dos supermercados)
1 lata de leite condensado
2 pacotes de natas.

Picar as Oreos na picadora.
Bater as natas até ficarem consistentes (não tive muito sucesso na consistência, mas a mousse ficou firme na mesma)
Adicionar, batendo sempre, o leite condensado e juntar as oreos picadas.
Levar ao frigorífico para solidificar e decorar a gosto com algumas bolachinhas!

Devo dizer que esta sobremesa deliciosa é uma autêntica bomba de calorias, não aconselhável a quem está a fazer dieta! Mas uma vez não são vezes... E sempre podemos convidar os amigos para partilhar o doce!

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Couscous com Pimentos tricolores

Descobri este ingrediente há pouco tempo e fiquei fã! É super rápido de preparar e dá para acrescentar uma miscelânia de outros ingredientes segundo a nossa imaginação; fica uma refeição deliciosa e é óptimo para levar para o trabalho!



Ingredientes:
Pimentos amarelos, verdes e vermelhos cortados aos pedacinhos
1 Cebola
Courgette aos cubinhos (pode deixar com casca)
Salsichas de lata
Couscous
Molho de soja

Numa sertã refogar ligeiramente uma cebola  e juntar a mistura de pimentos e courgette, deixando cozinhar. Adicionar sal q.b.
Juntar as salsichas cortadinhas e regar com molho de soja.
Num recipiente à parte cozer o couscous: deixar ferver uma medida de água para uma de couscous com um pouco de sal. Quando a água estiver a ferver adicionar o couscous e mexer com um garfo, juntando um pouco de manteiga para soltar os grãos. Este processo dura apenas 3 a 4 minutos.
Depois é só misturar o preparado anterior ao couscous e Bon Appetit!



domingo, 17 de junho de 2012

Cozinhar a vapor

Para quem como eu não tem os utensílios próprios, nada como improvisar:


Usei um tacho grande de forma a caber uma grelha de pé que veio com o microondas. No fundo do tacho coloquei um pouco de água e na grelha os legumes com um pouco de sal. Resta tapar o tacho e deixar cozinhar em lume brando!

Bolachas para a festa

Aqui no meu microcosmos o Sto. António só se comemora este fim de semana! E tenho fogo de artifício em frente a minha casa (assisto de camarote). E para aproveitar bem a festa, nada como fazer uns biscoitos de fim de semana que não dêem muito trabalho (Claro:)!)

Bolachas Shortbread  com chocolate!
Na verdade este é um mix de bolachinhas shortbread da Joana Roque (do seu blogue) com bolachas húngaras.

Ingredientes:
300 gr farinha
200 gr manteiga à temperatura ambiente
100 gr de açúcar
1 tablete de chocolate de culinária

Fiz uso do meu robô de cozinha para ser mais rápido, mas podemos misturar todos estes ingredientes manualmente. Juntei ainda um pouco de raspas de limão que tinha congeladas. Bem misturado fica com aspecto de areia, que moldamos para formar uma bola.
Depois, numa mesa devidamente polvilhada com farinha, estendemos a massa com um rolo, ou  para quem ainda não tem um (como eu ) pode usar uma garrafa bem lavadinha (há que improvisar)!
Usar cortadores a gosto e vai ao forno a 180ºC até ficarem douradinhas!
Os meus cortadores foram mesmo comprados a pensar no piqueno: aviões, carros, barcos...


Depois de feitas e de deixar arrefecer foi a vez do chocolate! Derreter o chocolate em banho maria e molhar apenas uma parte das bolachas. Deixar o chocolate arrefecer para solidificar. Confesso que passado um bocado acelerei o processo no frigorífico.
Pensei que poderia separar algumas para levar para o lanche para o trabalho. Nada como aproveitar couvetes (se não for assim que se escreve, façam o favor de me emendar) e um pouco de película aderente -sempre dá para aguardarem assim no frigorífico e depois é "pegar e andar"!


E cá está o resultado final, prontinhas para a viagem:


O melhor de tudo é ver depois a boquinha do filhote toda besuntada depois de comer um "carrinho" ou "aviãozinho"!

terça-feira, 12 de junho de 2012

Fazer molduras

Cá por casa a ideia é reduzir o que se desperdiça (até mesmo tudo o que pode ser reciclado) ao máximo.

Por exemplo, aproveito o cartão (exterior) e a prata (interior) das embalagens de papa para fazer molduras:

- o cartão da embalagem exterior serve para para fazer o aro da moldura e as costas (lembrem-se de deixar a parte de cima aberta para a fotografia entrar!);

- a prata é usada como revestimento da moldura dá-lhe um aspecto mais bonito e protege-a de acidentes com água, por exemplo.

Moldura feita com materiais reciclados

Como tinha um pedaço de plástico que tinha retirado duma embalagem dum brinquedo dos miúdos, recortei o suficiente para fazer um espelho para a moldura e, assim, proteger a fotografia do pó e da água.

Esta foi uma das prendas "100% feita em casa com materiais reciclados" que ofereci no Natal passado (até a fotografia foi impressa cá em casa - em papel de 120gr, que é mais grosso que o normal e, assim, dá um aspecto de foto com grão).

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Cerejas com zero de desperdício

Estamos na época dos frutos vermelhos e confesso-me uma devoradora de cerejas!

Imagem retirada daqui
Ora aqui em casa não se desperdiça nada das cerejas - depois de as comermos guardo os pés e os caroços.

Os pés das cerejas são secos ao Sol e guardo-os num frasco para fazer chá.
É um chá que ajuda a combater infecções urinárias e melhora a drenagem (o que dá imenso jeito quando sofremos de retenção de líquidos!).
Podem-se colocar à solta na água fervida e coar a água depois da infusão, ou colocar os pés secos (partindo-os para caberem!) numa bola para ervas (já não uso chás em saquetas há muito!!!), colocar a bola no bule com água fervida e aí é só beber! :-)

Caroços e pés de cereja a secar ao Sol

Quanto aos caroços, lavo-os dentro dum frasco com um pouco de água e agito vigorosamente para que, ao rasparem uns nos outros, saiam os restos de polpa que ainda estejam presos.
Depois seco-os ao Sol (de vez em quando esfrego-os entre as palmas para remover os resíduos secos) e estou a guardá-los para fazer uma almofada de caroços de cereja.
Pode-se aquecer no microondas e usar em tudo quanto seja dor por lesão muscular ou articular, e até mesmo em cólicas e dores menstruais!
E há-de ser óptima para aquecer os pés no Inverno! :-)

Imagem retirada daqui

Até já tenho uns pedaços de tecido bonitinhos para fazer umas para oferecer no Natal.

Agora é só comer cerejas a rodos para as poder encher! Ai que chatice tão grande!!! ;-P

domingo, 10 de junho de 2012

Plantas

Confesso que tenho um desgosto! Não consigo ter plantas em casa principalmente por dois motivos:

- Não tenho jeito/tempo para tratar delas...
- Tenho dois gatos grandes que também gostam de vasos com plantas...

Vai daí só tenho um cacto de aloe vera, que pedinchei a uma das minhas clientes, que não precisa de grande manutenção e que aproveito as suas folhas carnudas para usar em aplicações na pele (em casa  ou mesmo no trabalho, nos animais).

Mas gostava mesmo muito de ter plantas! As minhas favoritas e que até acho que combinam com o  estilo meio oriental da sala são as orquídeas.
Mas nem sequer me atrevi ainda a comprar por causa dos meus felinos curiosos! Tenho a sensação que teria um desgosto logo a seguir.
Também já tentei ter uns vasinhos com ervas aromáticas, mas não consegui tratar bem deles! Alguém  com gatos me saberia dar algumas dicas sobre sobrevivência e coabitabilidade destas duas espécies na mesma casa? :)

sábado, 9 de junho de 2012

Bolo de Cenoura

Há lá coisa melhor numa tarde de chuva (apesar de estarmos em pleno mês de Junho) que convidarmos os amigos para uma chávena de chá e um bolo caseiro? A foto consegui tirar antes que desaparecesse!


Ingredientes:
3 cenouras médias raspadas
3 ovos
1 chavena de chá de óleo
2 chav. de chá de açúcar
2 cháv. de chá de farinha de trigo
1 colh. de sopa de fermento em pó
1 pitada de sal

Para variar, e porque sou adepta de coisas rápidas, este bolo é muito fácil de fazer. Junte todos os ingredientes e misture-os na batedeira ou liquidificadora, juntando a farinha aos poucos. Vai ao forno a 180ºC aproximadamente 40 a 50 minutos (fazer a prova do palito para ver se está cozido).
Deixe esfriar um pouco e desenforme!
Bom apetite!

Truques de beleza

Seguindo a linha do post anterior (logo, tendo como base o mesmo livro), temos ainda relativamente aos espinafres uma máscara preparada com a sua cozedura em leite. Aplica-se sobre o rosto à temperatura ambiente e deixa-se actuar aproximadamente 15 minutos.

As folhas frescas de Alface esmagadas num almofariz e aplicadas sobre a pele irritada constituem mais uma máscara que refresca e descongestiona.

Para pés cansados experimente triturar pepinos (retirados do frigorífico) e aplicar nos pés durante um bom bocado
 


Se aplicarmos rodelas de tomate (várias noites seguidas) como penso, algumas verrugas podem desaparecer.




Olhando para as figuras acima a primeira coisa que me viria à mente  era mesmo uma salada! Quem diria que tinham tantas utilidades?

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Utilidades para limpezas de roupa

Conforme referi neste post, vou aqui apontando algo que possa achar útil e de fácil aplicação em casa em várias situações. Desta feita, para limpezas de roupa:

Sabia que:
- O caldo que sobra da cozedura dos espinafres é bom para lavar roupa preta delicada. Mergulha-se nesta água (caldo) morna e deixa-se de molho à volta de 45 minutos. É só exaguar e estender. (Não sei se ficará com cheiro, mas é uma questão de experimentar; quem já o fez deixe o seu parecer)
- A água de cozer as vagens secas do feijão verde servem para lavar e reavivar os tons das peças de cor vermelha.
 


Nada como experimentar!

quinta-feira, 7 de junho de 2012

Bolo de ananás

E pensar que até há cerca de meio ano atrás o ultimo bolo que tinha feito devia ter sido na minha adolescência!
Este foi direitinho para o aniversário da minha mãe que estava a morrer de desejos de bolo de ananás. Vai daí, peguei numa receita da net e aqui está o resultado (foi a primeira vez que fiz):


Ingredientes:
250 gr de açúcar
250 gr de Farinha
140 gr de manteiga
6 ovos
1 colh de chá de fermento
rodelas de ananás em calda
Caramelo líquido

Juntam-se os ovos com o açúcar e bate-se bem. Adicionar a farinha, o fermento e envolver tudo.
Untar uma forma com manteiga espalhando de seguida o carmelo líquido, dispondo as rodelas de ananás a gosto. Verter a massa e vai ao forno uma hora (aproximadamente) a 180ºC.
Aqui a tansa não se estava a aperceber que para ficar com o aspecto bonito que via nas fotos alheias tinha que virar o bolo ao contrário, depois de retirar a forma!
Acho que o cérebro precisa de descanso!
Bolo muito prático de se fazer e fica muito agradável! Recomendo!

domingo, 3 de junho de 2012

Bolo Rápido de Iogurte


Tudo este fim de semana foi em modo de corrida!
Tanto que tenho que pensar em caprichar nas apresentações da comida que anda muito à "Pepe Rápido"
Atão é assim comadres (ou compadres):
Misturar um iogurte com 4 ovos inteiros, uma medida do copo de iogurte de óleo vegetal, 3 medidas de açucar, 3 de farinha e 1 colher de chá de fermento em pó. Misturar tudo muito bem e vai ao forno a 180º duarante (aprox.) 40 minutos numa forma devidamente untada!
Se notarem, por cima do bolo tem umas "coisas esquisitas" que tinha guardada numa caixinha  desta ocasião, ou seja é uma mistura de coco ralado com pepitas coloridas e de chocolate (a esta hora da noite é o único nome que me ocorre, não sei se é o correcto).
E ficou assim:

Bolo de caneca de microondas

 

   
Ora cá está um bolito para quem tem a vida acelerada! Fica algo como um queque grande e em apenas 3 minutos!
E faz-se num instantinho para quem quer algo doce em dose mini!

Ingredientes:
1 ovo pequeno
4 colh. sopa de leite
3 colh. sopa óleo
4 colh. sopa rasas açúcar
2 colh. sopa rasas de chocolate em pó
4 colh. sopa rasas de farinha de trigo
1 colh. café de fermento em pó

Escolher a caneca a gosto!(tendo em atenção que cresce um bocadinho) :) .
Colocar lá dentro um ovo e bater bem com o garfo. Acrescente o óleo, o açúcar, o leite, o chocolate e continuar a misturar tudo muito bem com o garfo. Acrescentar a farinha, o fermento e envolver bem.
Levar ao microondas 3 minutos na potência máxima.

Como podem ver pela foto, e caso hajam dúvidas, não usei chocolate porque... não tinha (ainda não comprei, não). Mas pensei logo num substituto. Tinha no congelador cuvetes de gelo com sumo de limão. Coloquei um cubo em vez do chocolate, deixando dissolver. E não é que correu bem?

Inspiração deste blogue!




sexta-feira, 1 de junho de 2012

Remendos em calças

Tenho vindo a desenvolver o meu gosto (e o jeito também) para a costura recentemente.
Sim, porque isto de ser mãe tem as suas vantagens, sendo uma delas o despertar do gosto de fazermos as coisas nós mesmas para os nossos filhos.
Claro que o facto de a roupa para crianças ser muito cara ajuda muito, especialmente quando temos filhos que têm calças em óptimas condições à excepção duma cratera enorme nos joelhos!!!

Vai daí que comecei a utilizar os meus conhecimentos de suturas (quem não tem cão, caça com gato, certo?!?) e andei a remendá-los unindo as bordas como se duma ferida se tratasse.
Problema: nem o fio de pesponto (mais grosso e mais resistente que o normal) aguentava a actividade e ao fim do dia a cratera estava de volta!

A solução mais óbvia e fácil seria colocar joelheiras daquelas que colam com o calor (é só passar o ferro por cima!), mas descobri soluções caseiras muito boas n' "O Grande Livro da Costura".

Extracto de "O Grande Livro da Costura", Selecções do Reader's Digest, 1979

Só que eu não sou capaz de seguir uma receita sem a adulterar (mesmo quando é a primeira vez que a faço), por isso fiz umas modificações:


- coloquei um remendo (feito com um pedaço duma t-shirt escura velha - inutilizada pelas manchas de desodorizante, mas o tecido está bom!) por dentro

alfinetes com cabeça colorida (côr contrastante à do tecido) são óptimos para não se perderem nem eu me picar tanto por me esquecer deles, porque estes consigo ver bem

- delimitei o buraco com um ponto miudinho, apanhando o remendo (para ficar brem preso e não entrarem pedras e afins)

não ficou perfeitinha, mas dá para o gasto...


- de lado fica preso nas costuras laterais, em cima fica preso nas calças e em baixo deixei solto (se for preciso depois coso-o, mas achei que assim o tecido esticava mais e, se entrar algum lixo apesar da costura à volta do buraco, assim tem por onde sair; se não resultar, depois aviso!)

a "ilha" que se vê no remendo (em baixo à esquerda), corresponde à costura que delimita o buraco

- e quando os bordos do buraco ficavam facilmente juntinhos ou o buraco em si era pequenino, fechei-o para ficar mais bonitinho como neste caso
como os pontos foram feitos com uma linha de côr semelhante, quase não se notam


Ainda tentei cerzir/passajar um buraco grande depois de já ter colocado o remendo, o que não resulta.
PÉSSIMA IDEIA!!! Arrebanhou tudo e fica feio!!! Desperdício de linha!!! :-S

A solução é mesmo fazê-lo antes e com o quadrado como recomendam no livro (primeira foto desta entrada, na parte inferior da página, ao centro), porque só por cima do buraco não dá tão bem e fica mais bonito se for uma figura geométrica bonitinha (ainda hei-de experimentar fazer uma estrela a ver se dá!). E se não ficar uma malha bem fechada, coloca-se um remendo por trás costurado nas bordas do quadrado do cerzir/passajar (como eles recomendam no canto superior direito)!



Ainda tenho muito que andar nisto das costuras, mas como ainda tenho muitas calças para remendar, isto há-de ficar uma arte! ;-)